Marido confessa à polícia que matou esposa grávida durante o sexo


Preso acusado de matar a mulher grávida em Várzea Paulista (SP), Marcelo Augusto de Sousa Araújo confessou o crime à polícia e disse que matou a vítima durante uma relação sexual. Ele usou uma lâmina. A informação é do G1 Sorocaba e Jundiaí.

Depois de matar a maquiadora Francine Rigo dos Santos, em dezembro do ano passado, Marcelo ainda fez uma publicação na rede social dela, fingindo ser a mulher. Preocupado por não conseguir falar com Francine, com quem teve dois filhos, o ex-marido foi até a casa dela na véspera de Natal e arrombou a porta.

A casa tinha muito sangue. Francine já estava morta, com ferimentos no pescoço. Marcelo estava lá, com ferimentos nos pulsos e no pescoço, depois de uma tentativa de suicídio - ou tentativa de forjar que ambos teriam feito um pacto suicida. Socorrido à unidade Pronto Atendimento da cidade, ele foi levado à polícia depois.

Marcelo disse em depoimento que ele e Francine discutiram no dia 22 de dezembro sobre a ceia de Natal e a gravidez dela - na época do crime, alguns amigos disseram que o rapaz queria que a mulher abortasse. Na madrugada do dia 23, ele fez o post no Facebook dela se passando por Francine. A mensagem era desalentada e culpava as famílias dos dois por pressioná-los.

"Não aguento mais toda pressão psicológica que minha familia e a do ma fez contra nossa união não somos tao perfeitos mais sentimos algo ao nos casar que não sabemos explicar talvez o fato de sermos melhores amigos ajudou bastante nossa união", dizia a mensagem.

Preso, ele contou várias versões até confessar. Disse que depois da discussão os dois foram para cama ter relações sexuais - nesse momento ele matou Francine.

O inquérito ainda guarda laudos para ser finalizado. Marcelo deve responder por feminicídio e ocultação de cadáver.

Fonte: BNews

Postar um comentário

0 Comentários