O vereador Rone do Junco pede que o destino da verba do pré-sal deve ser para a Jacoprev


Após sessão ordinária desta quinta-feira, 20, na Câmara de Vereadores de Jacobina, o parlamentar Rone do Junco, informou a equipe de reportagem do site br324 que existe um débito grande na Jacoprev (Caixa de Previdência de Jacobina), precisando urgente de uma solução. “Eu voto favorável que o recurso do Pré-Sal seja destinado 100% para a Caixa de Previdência do Município, são mais de dois milhões de reais, dando um passo à frente para resolver o problema do quadro de funcionários, alguns trabalharam quarenta anos esperando a aposentadoria e não conseguiram ainda”, explicou. O vereador disse que o seu mandato deu a ideia ao município e o Presidente da Câmara acatou, para que parte do patrimônio municipal seja destinado para solucionar o débito da Jacoprev, “assim o município não precisa pegar dinheiro emprestado e se endividar, tem patrimônio desativado e a Jacoprev vai fazer seu capital de giro por conta própria, sendo um meio mais fácil para solucionar o problema, assim todo quadro de funcionários terá a garantia de sua aposentadoria no futuro.

O vereador Rone ainda comentou em relação as Contas do ex-Prefeito Rui Macedo, votadas na Câmara de Vereadores nesta quinta-feira, onde votou contra o parecer do TCM. “Essas Contas não têm como passar nesta Casa, veio aprovada com ressalva, e para cumprir o dever-de-casa não precisa de ressalva, tem que se cumprir na integra, esse é o dever de um gestor, por isso votei pela rejeição das Contas.

Por sete votos a seis a Câmara de Vereadores de Jacobina aprovou as Cotas do ex-prefeito Rui Macedo. Votaram pela aprovação os vereadores Pedro Mário, Clodoaldo, Cecílio Júnior, Zé do Povo, Luzinete Lucena, Juliano Cruz, Dibas Jatobá. Contra o parecer se manifestaram os edis Rone do Junco, Rone de Itaitu, Jane Márcia, Júnior de Todos, Martins dos Santos e Tiago Dias. Foram marcadas as abstenções dos edis Eduardo Ribeiro, Noelson Oliveira e Batista do Junco. Foi registrada a ausência do vereador Aloísio Queiroz.

Fonte: BR 324

Postar um comentário

0 Comentários